Ações regulares e altos investimentos.

Ações regulares e altos investimentos.

Se você não sabe uma língua estrangeira, você faz um curso. E quando você acha que está falando a língua do amor e ele muda totalmente de idioma?

A bolsa de valores está em alta, os preços estão ficando tentadores e as pessoas se rendendo e investindo.

O cara em cima da bancada está gritando desesperadamente quais as ações são mais promissoras e os caras em baixo estão arrumando a gravata com tanta força que ela se afrouxa. Tensão. Você investe e não sabe qual será o tipo de recompensa. E quando você descobre que o amor é um campo perigoso para se investir, você se sente da mesma forma, com medo de arriscar algo precioso seu e não ter a garantia de um bom negócio.

O cara em baixo escrevendo no bloco rasgado dele, quais as empresas que estão com mais vantagens para investimentos e o seu parceiro ao lado, observando a tela e os preços mudarem - muitas vezes, desfavoravelmente. - está puxando a gravata para fora, como a maioria ali.

Essa cena em uma bolsa de valores é a cena de você... No fim do seu encontro, ele está tirando as peças de roupa e quando ele chega na gravata,você se sente investindo em um campo perigoso.Assim como ele está nu,o seu coração acabou de ficar sem proteção nenhuma.Nenhum casaco para enfrentar o frio coração do companheiro,nenhuma luva para cobrir suas mãos na hora de tocar em algo que possa queimar e nenhum sapato elegante para proteger seus pés de pisar nos cacos de vidros que a intimidade traz consigo.

E os papéis rasgados do investidor com seu bloco, anotando todas as possibilidades de lucro... Bem, esses são seus lenços de papel depois de um investimento errado em um sábado à noite

Em um fim de semana em família no interior, seus primos com uma faixa etária de 10 anos estão arriscando e aprendendo aonde se deve pisar em um jogo de batalha naval e você está criando o seu campo de batalha com o cara da vez. A questão é que: as regras do jogo mudam, o contexto acompanha a mudança, parcialmente, e os jogadores normalmente ficam em duplas. Em casal, para ser exata.

Porém, existe um “porém”, continuamos apostando em pontos do campo de batalha que nos fazem cair ou explodir. No entanto, existe sempre uma hora que a partida precisa começar de novo e como no campo de batalha do amor: com novas duplas e opções de ganhar o jogo. A principal diferença existente em um jogo de batalha naval com crianças colocando a sua competição para fora e fazendo de tudo para ganhar e o amor é: quando o amor é merecedor de nossos investimentos insanos, mesmo perdendo nos sentimos ganhadores.

E mesmo que o nosso par na dupla seja incompatível conosco, tenho uma coisa a compartilhar: é a incompatibilidade que fazem todos compatíveis.

Mulheres multiplicam tudo, tem o dom de transformar algo pequeno em algo imenso. Somos dramáticas em alguns intervalos de tempo dos nossos dias, e eu não gosto estatísticas imaginária.

Multiplicamos tudo e isso acontece desde o momento em que o cara nos oferece o seu sorriso e nós logo, decidimos oferecer o nosso coração. Eles não entendem essa oferta logo de primeira, mesmo que colocássemos os nossos corações em uma bandeja com um informativo dizendo “Essa é hora, aqui está ele... Pise nele e me deixe chorando, comece logo para terminar logo.” – é dessa porção dramática das mulheres que eu estou falando -,eles não irão entender de primeira...Enquanto multiplicamos coisas,eles em boa parte do tempo dividem as responsabilidades e lá vamos nós fazer uma matemática diferente.

Esse esquema vai até a hora que ele resolver nos dar o seu esperma e nós o transformamos em um bebê.

Mas no fim, é a diferença de operações que fazem a conta dar certo.

Resolvi voltar a investir na bolsa de valores e multiplicar minhas ações com o meu dom feminino, no amor acontece assim: não sabemos se teremos lucro... Mesmo assim, não paramos de investir. Sem nenhum analista financeiro para prever uma possível queda nas ações, no máximo o conselho de uma melhor amiga que vive chorando por investir nas ações erradas.

Mais informações »

Chuva,nuvens e uma garota.


-Você precisa continuar a trilhar o seu caminho,Ever.

Sim,ela precisava.

Com ou sem ele,com ou sem o gosto quente de seus lábios nos seus,com ou sem a sua respiração tocando sua nuca,ela precisava continuar.E tudo parecia tão fácil,era só continuar o seu caminho...Sem ele,isso se transformaria apenas em um detalhe casual e ela continuaria a viver,por mais doloroso que conjugar esse verbo se transformasse.

Ela continuaria.

Seus pés pareciam fortes o suficiente para continuar seguindo um caminho,porém,seu coração estava perdido,sem rumo.Sem ele,o caminho pareceu desaparecer e talvez,seja isso,ele sempre fora o seu caminho.

As pedras que ela pisava,o caminho que ela trilhava;tudo,era ligado a ele e agora ele,não estava lá.E consequentemente,o caminho também não.

-Não me diga para seguir em frente,eu sempre segui você.Não tenho um caminho para seguir se não tenho você.

-Ever,você vai encontrar um caminho.Apenas siga o seu coração.-disse ele,tomando suas mãos em direção as mãos e logo voltando atrás,sentindo que poderia dar a Ever esperanças desnecessária e ilusórias.

-Seria ótimo seguir o meu coração,se ele tivesse inteiro.Obrigada por isso também.-ela disse enquanto ouvia em silêncio seu coração chorar e os cactos quebrarem,como vidros machucando ela mesma por dentro.Ela estava sangrando."

Como seguir o coração,quando ele parece ter desistido de você? Como seguir o coração se ele apenas mostra o rosto de alguém que está indo embora? Como seguir o coração quando ele também não sabe a direção?

Todos que consolavam Ever saiam com braços e ombros umedecidos pelas suas lágrimas,porém,era ela que se sentia afogada nas mesmas.

-Quero que fique bem.

-Faça com que eu me sinta bem,não é difícil.-implorou,rodeando o pescoço dele,com suas mãos e acariciando-o.-só fique comigo.Eu ficarei bem.”

A chuva na estrada estava intensa e densa,o coração de Ever estava acelerando á medida que o carro acelerava.Estava seguindo com uma convicção admirável o caminho que ainda era desconhecido,porém,precisava seguir.

Mesmo sem ter algo para seguir,ficar parada não parecia animador.Correr sem rumo também não,porém,entre correr mancando e ficar parada ouvindo o som que suas próprias lágrimas faziam,a primeira opção parecia mais saudável.

Ela resolveu abrir a janela do carro,mesmo com a chuva.Resolveu sentir a água em sua pele e em seus cabelos,aquilo parecia algo tão familiar e aconchegante,tudo que precisava.

-Chuva,você não é sozinha.Quando não resolve vir aqui acariciar a minha pele,o que faz?-questionou ela,em voz alta.

-Eu me encolho entre as nuvens -uma voz soou no ar.

A menina dos cabelos avermelhados,pelo branca e bochechas vermelhas,arregalou os olhos e abriu a alma.

-E porque você as deixa? Elas parecem ser tão acolhedoras...

Agora,estava rodando em círculos fora do carro,procurando captar a voz.Mesmo em seu sub-consciente entendo que ela não era palpável,ainda sim...Procurava.

-Querida Ever,todos nós...Precisamos sair do nosso ambiente de conforto para enfrentar outras coisas.Ficar sempre guardada nas nuvens seria ótimo,porém,eu desço e venho aqui banhar a terra com toda a força e energia que recebo dos céus.

E de repente,a chuva parou.E foi como se as gotas grossas de água subissem e se encontrassem novamente com as nuvens.

-Ficarei bem.-sussurrou Ever para si mesma,acordando de um relapso.

Ever caminhava confiante e trilhava o seu caminho.

Quando o medo e a solidão se instalavam em seu corpo,ela se sentia acariciada pela chuva e protegida pelas nuvens acima dela.A doce menina que sangrava por dentro, finalmente entendeu: não é possivel viver em um eterno conforto,sempre é necessário sair de nossa zona de conforto e caminhar sozinha.

A chuva desce das nuvens e banha a terra,sozinha.Dessa maneira,Ever continuaria o seu caminho,sem ele e se fosse preciso iria se dobrar: viraria uma tempestade.

-Você me parece tão bem.-disse sua mãe,feliz e assustada com a súbita mudança emocional de sua filha,Ever.-Adoro te ver como antes.

-Digamos que...A chuva me aconselhou.

A mãe não entendeu,porém,apenas assentiu com a cabeça como se soubesse exatamente do que ela estava falando e abraçou a filha.Tentando lhe dar todo o conforto que tinha para oferecer.

-Você é a minha nuvem.E eu preciso ir.

A chuva começou e terminou em uma questão de segundos.Ever,sentiu que a sua rápida passagem,foi apenas para assegura-la de que seu caminho estava esperando.Enquanto se olhava no espelho,sentiu uma lágrima cair de seus olhos e molhar seu rosto,a ultima lágrima de tristeza por ele,a lágrima de despedida,seguida por um sorriso.

E talvez a chuva representasse as suas lágrimas e assim como a chuva,elas teriam que parar em algum momento.A chuva sempre pára para dar lugar ao sol.A danada da meteorologia deveria mudar para Ever,as estações sempre mudam.

Arrumando seus cabelos,Ever se aproximou do espelho e sussurrou para seu reflexo:

-Vamos ficar bem...Nós vamos,não é?-questionou,respondendo dentro de si mesma que “sim”.

Os passos de seu salto que ecoavam pelo chão de madeira do apartamento,era apenas uma parte do quanto essa garota iria andar para frente.Seus passos estavam tão fortes como uma tempestade e seu olhar tão brilhante como um dia ensolarado.

Mais informações »

5 minutos.


Vou me desafiar a escrever um tipo de conto sobre algo que eu venho pensando algum tempo,alguns pensamentos estão meio borrados e mesmo assim irei tentar.Vamos lá:


Um médico está sentado no seu escritório, admirando quão bela sua vida se tornou e como o seu chá é delicioso.

Uma enfermeira entra,desesperada. A sua chegada faz com que o vento se movimente e seu uniforme quase toque nas medalhas do seu chefe e as deixe cair, ele exita deixar de olhar o chá para mudar a posição de seu olhar para a enfermeira, ela insiste.

-Senhor, uma mulher está passando muito mal. Seu coração está quase parando e checamos em sua lista que ela tem tendência a paradas cardíacas... 5 paradas cardíacas em um intervalo de tempo de 7 meses,ela precisa passar por uma cirurgia...Massagens na região do coração não estão ajudando,Senhor.

O médico apenas continuou remexendo sua colher em seu chá,o mesmo estava produzindo fumaças pela sua elevada temperatura.E ele observava as fumaças se formarem pelo ar e logo seus olhos bateram nos pés da enfermeira,os mesmos estavam batendo tão forte que ele resolveu falar algo para acabar com aquela perturbação.

-Ela pode esperar... Você não parou para pensar que se aquela mulher teve tantas paradas cardíacas quer dizer que ela deva morrer? E nós estamos impedindo a sua passagem todas essas vezes que a salvamos?-questionou o médico,seus questionamentos não queriam respostas.Ele tinha as suas próprias respostas para as perguntas que ele não queria as respostas alheias,a única coisa que ele realmente almejava era: se confortar em sua poltrona com seu chá quente.

-O senhor não estudou anos para se tornar médico e começar a achar que não devemos salvar vidas. E eu realmente acredito que se temos equipamentos e estudo suficiente para salvar a vida dessa mulher... Nós devemos fazer isso, não importa se ela deve fazer a passagem dela ou algo parecido. Nós estudamos medicina, nós confiamos em algo que comprovamos e salvamos vidas com isso, nessa vida. O plano espiritual não é o tipo de coisa que pensamos quando vemos alguém morrer. A coisa certa a fazer é salvar a vida daquela mulher, manter a vida dela a qualquer custo até que algum familiar assine um documento concordando em desligar os aparelhos. -ela disse, parando para respirar e ouvindo os enfermeiros correrem para a sala onde a mulher estava. Diante da situação, revirou os olhos e continuou. – pense: essa mulher pode ter muitas coisas a fazer nessa vida, desde plantar uma árvore até algo que o senhor mesmo possa ficar grato e é isso que devemos dar para ela. A chance de viver e não facilitar as suas chances de sair dessa vida.

Enquanto o coração da mulher parava, ela tentava amolecer o coração do cirurgião cardíaco, que revirou os olhos e colocou os dedos do lado externo da xícara, lá o dedo percorreu todo o contorno da xícara. Ele retirou os olhos do líquido e olhou para a enfermeira.

-Você pode esperar 5 minutos?-ele disse, com arrogância.

-Eu posso. A questão é: ela pode esperar?

-Droga! São só cinco minutos e eu estarei lá,se retire.

Ela então se retirou. E o médico, 5 minutos depois resolveu sair de sua sala.

-Ana, Ana... O que aconteceu com ela? Cadê a ficha dessa paciente?-gritou o médico, com as mãos apoiadas na maca... Observando sua sogra sendo levada por alguns enfermeiros.

-Ela estava com graves conseqüências de um problema coração, senhor. E o médico cirurgião demorou. -disse um enfermeiro, levando a mulher para trás.

O médico permanecia estático, com a ficha de sua sogra na mão... Seus olhos deixaram de olhar para o chá e agora olhavam a parte da ficha que estava escrita em negrito:

“Data de óbito: 05h55min.”

Uma mão tocou seu ombro por trás e deixando o ruído de sua voz sussurrar no ouvido do médico. Era a enfermeira.

-Ela não podia esperar 5 minutos até o seu chá terminar, senhor.

5 minutos é uma quantidade de tempo muito complexa, pode significar muito e pode significar pouco.

5 minutos em uma praia, é pouco.

Acrescentar mais 5 minutos no seu sono antes das 06h00min quando você precisa comparecer ao trabalho as 06h05min, é muito.

Acrescentar mais 5 minutos no seu sono antes das 06h00min quando você precisa comparecer a escola as 07h30min, é pouco e irrelevante.

5 minutos de uma transa bem feita, é pouco.

Para salvar uma vida 5 minutos pode ser muito.

A pergunta é: não importa a situação,como você está aproveitando seus 5 minutos diários?

Mais informações »

Me diga "Eu te amo" com os olhos.




Estou lutando,não sei contra quem ou o objetivo,porém,continuo lutando.

Meus braços ainda estão dando socos emocionais pelo ar,mesmo cansados.Meu coração ainda tem a adrenalina que o faz sentir e fazer as pessoas sentirem,meus pés ainda estão se mexendo arduamente com uma vontade imensa de correr.

Não corro.Não corro,pois o prazer da fuga nunca me pareceu atraente para ser dirigido.

“-Fique.Fique por mim,se não for um bom motivo...Fique mesmo assim.-sussurrou ele,em meus ouvidos.Sua respiração ofegante em meu pescoço,era o suficiente para me fazer ficar.

-Você não precisava nem pedir,era só me olhar com esse seu olhar...Tolinho.-digo,dando um leve tapa em sua testa e rindo de como ele me tem em suas mãos.

Já que estou em suas mãos,a única coisa que posso pedir é que ele cuide bem de mim e me segure como se fosse algo precioso.”

Seu olhar parece tão distante dos outros e estranhamente perto de mim,as vezes acho que você pode ver tudo sobre mim pelo poder de um olhar.Ou você é muito detalhista,ou eu sou transparente para você.

Sem querer subestimar seu poder de absorver detalhes,acredito na segunda opção.

As vezes,tento recuperar todos os meus aprendizados de atuação e tentar ser uma pessoa perfeita para você.No entanto,não consigo ser ninguém além de mim, e você gosta disso.

Você gosta do meu jeito espontâneo e até do jeito como subo as escadas(segurando no corrimão e ainda assim,tropeçando nos degraus),quando eu não gosto de mim...Você faz isso.

“Estava descendo sozinha as escadas,com a mão no corrimão e tudo que pudesse me dar segurança.Afinal,cruzar os passos e cair naquela escada,era habitual.

-Droga-digo,enquanto percebo que minha mão e meu corpo estão se abaixando,pelo choque do meu pé com o degrado abaixo.Irei cair.

-Opa,cuidado.-ele disse,segurando minhas mãos e com sua mão direita rodeando minha cintura.

-Você estava aqui?

-Eu sempre estarei...Quando você cair,em todos os sentidos.Desde um tombo na escada,até um tombo emocional.

-Você virou meu protetor?

-Eu sou tudo que você precisar.

-Você tem algum tipo de poder?-disse,com uma risada sarcástica e irónica.

-Todo o amor que é gerado em mim é por você.É,talvez esse seja o meu poder.

-Somos poderosos,então.-constatei.”

Quando se está em um precipício,tudo fica ruim.No entanto,quando se está em um precipício e é possível enxergar uma mão estendida para te ajudar,é possível sobreviver.

-Existe uma coisa que eu realmente gostaria de perguntar-indaguei,movimento minha cabeça impacientemente com as mãos no pescoço(gesto que costumo fazer quando estou ansiosa)

Estou ansiosa.

-Tudo que eu puder responder.-disse ele,retirando minhas mãos de meu pescoço e acariciando as mesmas com as suas mãos.

-Porque eu preciso tanto de você?

-Ih,foi mal...

-O que?-perguntei,soltando minhas mãos das suas e voltando a coloca-las no pescoço,impaciente.

-Essa eu não posso responder.Não sei porque precisa de mim,porém,continue assim.-deu uma breve pausa para tomar minhas mãos em suas mãos,novamente.-continue assim para que...Existe reciprocidade.”

E ele ainda precisa de mim,isso parece absolutamente estranho,porém,não irei convence-lo do contrário,nossos lábios ficam tanto tempo juntos que a falta de ar começa a existir.Não nos importamos.Funcionamos como oxigênio um para o outro,a forma como continuamos vivos: juntos.

“-Você é médico,não deveria fazer isso comigo.-reclamei,sentindo suas mãos passarem pela minha cintura e chegarem as minhas coxas.

-Fazer o que?-questionou ele,com um sorriso malicioso e sarcástico.O meu sorriso.

-Isso.Deixar todo o meu sistema nervoso em erupção,pelo seu toque e meu sistema cardio-respiratório incontrolável.

-Faço isso,pois sou médico e te amo.Sempre cuidarei de você,agora seja uma boa paciente.

Obedeci,quem sou eu para desobedecer a pessoa que operava pacientes com o coração morto e depois trazia de volta? E principalmente,me levava a um lugar lindo e imaginário e me trazia de volta para a realidade?

Definitivamente,um homem de muitos talentos..”

Poderia reclamar quando ele me trazia de volta a realidade,depois de deportar para o seu mundo com seus toques,porém,lembrar que ele também estaria aqui...Deixava as coisas atraentes o suficiente para agradecer viver.

“-Eu tenho medo de te perder.-assumiu ele,olhando em meus olhos e deixando de encara-los,depois de dita as palavras.

-Não seja burro,tenha confiança em você.-digo,virando as costas para ele e me recusando a acreditar que ele realmente se preocupe com algo assim.

-Não tenho.

-Então...-gritei,olhando para trás.-deixe que eu tenho confiança em você por você.Eu confio em você e essa minha confiança em você,faz com que eu seja inteiramente sua.”

Sempre pensei da seguinte forma:

Três palavras e eu sou sua.

Talvez não,talvez eu queria mais.

Três ações e eu sou sua.

Um abraço,um beijo e um olhar.E que todos eles digam em silêncio “eu te amo” e então,eu sou sua.

“-Porque você é minha?-questionou ele.-eu não digo que te amo toda hora.

-Porque você diz com todos os seus gestos que me ama e isso é precioso.Agora,pare de questionar...Posso mudar de idéia.

“Até parece”,pensei."

Ser dele não era um decisão que eu tinha tomado,ser dele era algo de mim que ele conquistou.E cada um ganha,o que de mim conquista e cativa.Até nos momentos em que penso:

“-Quando tudo saiu do lugar?-penso,puxando levemente os cabelos”

Você está lá e a verdade é que as coisas nunca saíram do lugar,para mim,as coisas sempre foram ao contrário...Como se o mundo estivesse de um jeito “A” para mim e de um jeito “B” para as pessoas,simplesmente não falamos o mesmo alfabeto.Enquanto elas estão na letra “C” eu estou na letra “Z”,não acompanho o ritmo,crio o meu ritmo.E as vezes me perco nesse meu ritmo...Na maioria das vezes,esqueço a dança que eu mesma inventei os passos e a letra da música que eu mesma compus.

E você sempre está lá,me mostrando o ritmo que as coisas funcionam e recitando o mesmo alfabeto que eu.Todas as letras estão em sintonia e nenhum passo é esquecido,quando você está comigo.

Mais informações »

Uma ilustre conversa com o amor.

“-Olá,sou o amor e estou entrando na sua vida.”

Assim,sem pedir “ por favor” ou pedir licença,apenas entra.Sem avisar,sem nos deixar questionar,sem ao menos nos dar tempo de colocar alguma bóia que nos proteja das ondas desse mar desconhecido: o amor.

Seus olhos estão fixos nos meus,você está me encarando,como costuma fazer quando quer alguma coisa.Então,lhe pergunto:

-O que você quer de mim?-questiono,com um olhar confuso.

No grau que chegamos(estou falando sobre minha mãos encostadas nas suas,meus pêlos arrepiados e meu coração quase te puxando totalmente para dentro),qualquer resposta que você dissesse minha cabeça iria dizer que sim.Meu coração iria concordar com a mesma, e minha razão iria se lamentar e dizer “ Lá vamos nós de novo...”

-O que você quiser me dar.Qualquer pedaço de você é precioso - respondeu,enquanto enrolava seus dedos em meus cabelos,inclinando minha cabeça.

E de repente,todos os sons de piano param na minha cabeça e pareço voltar ao mundo.Me afasto lentamente,-não era nem de longe a coisa que eu queria fazer- era a coisa correta a fazer.

Me questiono se você estará lá quando tudo estiver prestes a acabar.Se os prédios caírem ao meu lado,e tudo parecer ficar ainda mais apertado e a sobrevivência não ser algo possível,você ainda estaria lá?,você sabe,as vezes eu sou como um bebê...

Então,me diga,você estaria disposto a me pegar no colo e me convencer de que tudo ficaria bem?,você teria amor o bastante para segurar minhas lágrimas?.Você teria zelo o bastante para impedir que eu chorasse?

Você disse sim a todas as perguntas e suas ações condizem como se a resposta fosse não.Querido,porque você não me tira do lado dessa janela molhada de chuva ao lado direito da minha cama? Porque não me salva? Eu quero ser salva.E agora,os prédios estão se chocando uns com os outros,as árvores estão perdendo suas folhagens pelo vento rigoroso,as pessoas estão correndo em casais e eu permaneço parada e sozinha.Algo dentro de mim,ainda te espera.Talvez,você não venha.Talvez,você esteja em um dos casais que estão correndo,porém,meus olhos estão embaçados demais de lágrimas para ver,sinto um toque em meu ombro.

-Amor?-digo enquanto me viro,esperando ver seu rosto e seus braços abertos.

-Está tudo acabando.Porque não corre?-questionou uma senhora de idade,enquanto corria e olhava para trás analisando minha face por baixo dos cabelos que insistiam em se chocar com a minha face.

Correr.Tenho corrido demais todo esse tempo,corrido para perto de você,você é o destino fixado em meus olhos.No entanto,estou seguindo com base no amor e seu amor não parece ser o mesmo,por isso estou tão perdida.Seguindo em um caminho em que é necessário ter como atalho: o amor.E você parece ter mudado de mapa.Minhas lágrimas se chocaram com minhas mãos,fiquei as olhando e logo se multiplicaram com as gotas de chuva.Você não veio segurar minhas lágrimas,você causou as minhas lágrimas,vi alguém passando,correndo atrás de um casal,parecia inofensivo e ao mesmo tempo viciante,logo o reconheci.

-Amor? É você?

-Sim,não o seu amor especifico.Sou eu “O amor”.Nossa,nos vemos várias vezes não é mesmo? nem irei me apresentar,é de casa!

Disse ele,enquanto sentava ao meu lado em um banco molhado,meus joelhos estavam encontrando minha face e uma risada afobada saiu de minha boca.Acenei que sim com a cabeça,demonstrando um misto de tristeza e arrependimento em meu olhar que se encontrou com o chão e suas sujeiras.

-Olhe em meus olhos.Se você,não tivesse me visitado...Deixe pra lá,só saia daqui.Saia da minha vida.Sentir o amor acompanhado da dor,não é a minha praia.-disse enquanto mirava para o céu,buscando conforto.

E lá estava eu,conversando com o amor.Tantas perguntas ensaiadas(algumas até inacabadas) e nenhumas questionadas a ele.‘’Só saia da minha vida”,dizer isso para o amor parecia o meu maior desejo naquele momento e ele ficou em silencio.E procurei decifrar o barulho de sua respiração,e o seu olhar triste.

-Está se arrependendo de amar?-perguntou "O amor."

As palavras do Sr.Amor,de repente pareceram mais frias do que a temperatura ambiente.

-Talvez.

-Nunca diga isso,menina.-suas mãos estavam sobre o meu ombro-o amor pode lhe fazer chorar e o amor pode lhe trazer mãos com lenços naturais para secar suas lágrimas,só saiba fazer o amor durar.Não queira se livrar dele.-disse,enquanto se misturava com a chuva e entrava em outro coração.Sortudo coração.

Risadas vieram junto com o vento rigoroso e invadiram minha mente,caricias invadiram meu ar.Não estava entendo e logo vi que aquelas eram as minhas risadas,as mãos em volta ao meu rosto era as mãos dele e parecíamos estar flutuando e a força que nos fazia permanecer ali era: o amor.Minha força estava enfraquecida?

-Jen?

Ouvi-lo sussurrar meu nome fez com que um sopro de realidade tocasse meu pescoço.

-Não diga nada.-repousei minhas mãos sobre seu pescoço e o puxei para mim.

-Eu te amo.-disse ele,dizendo como se fosse a única coisa que valia a pena ser dita.

Procurei manter o amor entre nós.Procurei transformar o amor em uma corda que nos aproximasse mais e mais.Sorri,ao lembrar da minha conversa com o Sr.Amor,sempre quis perguntar,o porque ele insiste tanto em invadir a minha pessoa e uma voz ecôo como resposta:

-Você merece todo amor desse mundo e você recebe isso várias vezes,pois nós dois sabemos que tem força para amar.Você é uma das minhas escolhidas.-disse a voz ecoando pela sala.A voz estava certa.Eu sou feita de amor.Gosto de senti-lo,transmiti-lo,e conjuga-lo em minha vida,apesar de tudo.

Ele estava ali,a força que eu não tinha para correr ele me transmitia pelo calor de suas mãos e seus dedos acariciando os meus,diziam em silêncio: "Eu estarei lá.",estávamos seguindo o mesmo caminho,se baseando em um mesmo atalho: o amor.Sem pressa,sem querer ultrapassar sinais,apenas...Seguindo nosso mapa.


Espero que tenham gostado e...Feliz dia do sexo,danadinhos.

Ps1: Apaguei algumas postagens antigas que eram como um diário mesmo,porém,algumas eu deixei,pois fiquei com dó. Haha No entanto as postagens beeem antigas,são apenas um diário virtual.E as novas,são um diário virtual "arrumadinho" haha.

Ps2:Quem quiser falar comigo,estou no twitter.[@nathsantos]

Outros links estão ao lado,beijos.

Mais informações »

Incógnita.


"Alice,você precisa se abrir para que as pessoas conheçam seus mistérios."

Oh,quantas vezes eu já ouvi isso? milhares.Mais a graça dos mistérios é ver quem poderá desvendá-los quem não consegue fazer isso,não merece saber quais são os meus mistérios.

-Senti sua falta.-Disse Adam,enquanto me puxava contra seus braços e sussurrava palavras (falsas) de amor-Senti falta até desse cheiro de cigarro.Senti falta de desvendar seus mistérios.Senti falta do seu olhar penetrante e da sua linguagem corporal que parece dizer tanto,mas em uma outra língua que eu não entendo.Queria saber quem você é.
-Eu sou uma pessoa que você sente falta,eu sou a pessoa que some e eu sou a pessoa que as vezes aparece.E eu sou feita da sua sede de tentar saber quem eu sou.É tudo que precisa saber,Adam.
-Mais como saberei que está por perto?
-Sinta o cheiro do cigarro,com o barulho que meu anel faz no copo de Mar-tini...E sinta a vibração da minha presença.Agora,chega de papo.
-Eu gostaria de lhe mostrar um texto que fiz..Sobre você,nesse tempo que esteve distante.
-Hmmm...Um texto? sobre mim? deve ser um texto e tanto.-Disse Alice enquanto ria do seu ato convencido.Adam pegou as folhas sobre as duas mãos e entregou para Alice que em questão de segundos se "jogou" no sofá e começou então a ler o texto,que parecia tão interessante que sorriu e entregou o cigarro para Adam,e então se dedicou totalmente a ler o texto...Que dizia:

"Quando você acha que está descobrindo Alice,desvendando seus mistérios e conhecendo-a pelo olhar..Algo nela,vem e muda tudo completamente.Seus mistérios ficam mais complexos e diferentes.Aos seus olhares é dado a todos um novo significado..E se isso acontece com as pessoas que convivem com ela,eu sei que mesmo ela não mostrando isso acontece principalmente com a própria pessoa.Acontece com ela mesma, ela tenta se desvendar a cada segundo, na realidade ela está tentando fazer isto por que aquela frase “Eu não desisto antes de tentar” sempre coube no seu temperamento,então vai tentando me entender sempre..Mesmo que pareça uma guerra já perdida.Ela vai tentando.

E eu sei e ela também sabe que não sabe se quer mesmo ganhar essa guerra.Alice,sabemos que se descobríssemos quem você é perderia toda a graça.E as vezes isso tudo parece ser tão bom,Minha alice.-Quando leu a parte do "Minha Alice" o olhou com um sorriso e mordeu os labios e então continuou a ler.-

Afinal essa busca insistente de recolher o que há de melhor em você,melhorar o de pior e até entender tudo isso faz parte da filosofia humana que eu você criou para si mesma: se todos podem escolher um jeito de levar a vida,você escolhe levar a vida se descobrindo e fazendo com que as pessoas ao seu redor façam isso também.Sempre.Pode ser gentil,a tal ponto de sair apenas palavras doces,educadas e de bom som de sua boca..Em outros momentos pode atacar apenas com palavras.Sem golpes de artes marciais,ou nenhum golpe tirado do filme a Hora do Rush 1,2,ou3..Mais o resultado pode ser igual ou pior.Só com palavras.

Você não foi treinada para isso.Mais é algo que já existia dentro de ti e você só precisa apertar o “play”...Pode ser também daquelas que são capazes de não ouvir nem uma palavra dita por outra pessoa e ainda sim dizer,com toda a segurança “Concordo.Não imagino nada que você tenha dito que eu não concorde.Agora se me permite,preciso me retirar”..E ao mesmo tempo manter algo doce e meigo..Isso não parece muito possível.Mais uma das filosofias também é: buscar o impossível.

É como se você fosse um robô ( o robô mais lindo e atraente já criado,é claro.),treinado para (des)treinar pessoas,se meu coração algum dia foi treinado para conter seus sentimentos,o seu botão é mais forte que o meu...Meu coração sempre esteve "lacrado" com alguma fita muito potente,só que você é tão...Quente,que quando fica perto essa fita desmancha em questão de segundos.Meu coração gosta de você e ele sorri toda vez que te vê.

Tu podes ser um mar,calmo e sereno.Sem ondas.Quase uma piscina.Como eu posso ser um tsunami.E sem aviso prévio.Então se achamos que sabemos quem você é,lembramos também que: tu és um conjunto de tudo que imaginamos e não satisfeita pode ser também aquilo que pensamos que jamais iremos encontrar.

Pode ser doce como mel como posso ser fria como o gelo.E quando decide ser fria,é capaz de congelar.E imprevisível demais para que possamos decifrar.Quando pensar que lhe decifrei e ir ao seu encontro com a lista de todas as respostas para os seus mistérios e com um sorriso satisfatório em minha boca,você me dará outra folha,com uma lista dos novos mistérios."

Depois de ler tudo isso,Alice se jogou as folhas para o lado e foi ao encontro de Adam.Passou seus braços pelo pescoço do cara que parecia saber exatamente o que precisava: não saber nada.E com as folhas voando pela sala,ela chegou até o ouvido de Adam e disse quase que em um sussurro:

-Espero que tenha sede de desvendar mistérios e vocação para detetive.



Mais informações »

Sobre crianças,bonecas,felicidade e uma loja feita de vidro.






Catherine: (Quase) casada...Poderia sair do quase se não tivesse um noivo "enrolão",sem filhos,com um emprego que a faz ganhar bem o suficiente para comprar todos os seus luxos,e descobriu que adora aprender coisas com as crianças e é disso que ela quer falar com você.

Olá,nunca fui boa de apresentações,talvez por que nunca quero parecer simpática,afinal é muito cansativo.Quero falar sobre uma tarde tediosa e bem sofrida de quarta feira.E quando me vi estava dentro de uma loja,feita basicamente de vidros.Era algo feito propositalmente,as outras lojas eram feitas de paredes,madeiras..Enfim,as outras lojas eram normais.Entretanto,as pessoas que passavam e olhavam aquela loja feita de vidro,eram atraídas pela curiosidade e entravam.Algumas percebiam que era tudo um golpe de marketing( como eu) e outras não percebiam,achavam que era levar tudo para um lado comercial demais,que era só um acaso do destino essa loja ser diferente das outras,nenhuma jogada de marketing.Mais com crenças diferentes sobre isso ou não,todas as mulheres daquela loja,continuavam ali e não estavam interessadas em saber o que as atraiu para aquela loja.

-Ai,escolher entre essa calça e esta calça aqui está mais difícil do que arrumar um namorado.- A mulher ria.Ria alto.Ria para todo o shopping ouvir e mais que o suficiente para o meu ouvido reclamar.

Enquanto soltava suas filosofias de homens X roupas,ela se olhava nos espelhos da loja,admirando toda a sua beleza e colocando as roupas em seu corpo e rodando pela loja.E eu me sentei em um puf,super confortável da loja,enquanto sentia um sapato da nova coleção,virava meu pé de um lado para o outro,mais no fundo eu já sabia que queria aquele.Não fazia parte de mim ter aquela indecisão de todas as mulheres dali,mais as vezes eu fazia parecer que eu estava indecisa para me sentir parte do grupo- e também porque era divertido.

Olhei ao meu lado e lá estava uma criança penteando o cabelo de sua boneca,alisando.Tão suavemente e então perguntei:

-Ela tem um nome?

-Tem.Felicidade.

-É um nome lindo.

-É,eu não conheço ninguém com esse nome.

-É por que é raro as pessoas terem essa felicidade tão inocente quanto a da sua boneca..

-Por que?

É,havia me esquecido que crianças adoram perguntar “Por que?”.Se questionam de tudo e isso não é ruim.É algo que muita gente grande deveria aprender com as crianças.Quanto mais perguntas tiverem,mais correram atrás da resposta e levaram dessa caminhada: conhecimento.

-Por que..Olhem só para elas.-Apontei para as mulheres indecisas entre a marca de sapato mais cara da loja e a marca de bolsa mais cara da loja.-Eu acho que realmente você deveria apresentar a sua boneca para elas.Elas parecem ter perdido a boneca delas.

-É,elas precisam dela mesmo..Você não é igual a elas.

-Acontece que é porque eu também tenho uma boneca como a sua.

-Jura? Me mostra?

E então ela se levantou e ficou em minha frente esperando eu tirar da minha bolsa,uma linda boneca.

-Então,ela está guardada dentro de mim e o nome dela é felicidade também.

-Guardada dentro de você? Como eu faço isso? Por que algumas meninas querem roubar ela de mim,e eu tenho medo de perder a Felicidade..Me ensina a guardar ela dentro de mim,tia?

-Olha,a boneca você pode perder..Mais lembra do nome dela? Repete para mim?
-FE-LI-CI-DA-DE

-Essa sim,eu quero que você guarde sempre dentro de você.Sempre,a boneca pode ir,mais fique com o nome dela sempre perto de você,dentro de você.Ele vai te deixar forte.

A menina então sorriu e disse.

-Eu vou lembrar disso pra sempre.

Nesse dia percebi que:

Para aquela criança que era dona da Felicidade,pode mesmo ter parecido que eu tenha ensinado algo para ela...Mais posso dizer que aprendi bem mais com ela.Aprendi que eu vou cuidar bem mais da “ bonequinha” que vive dentro de mim.





Mais informações »

As vezes..




O meu cenário diz tudo que eu tento dizer em palavras,a cama desarrumada pode ser interpretada de várias maneiras..Você pode pensar que eu acordei tão feliz,tão ansiosa para ver o que a vida me espera que nem me preocupei em arrumar a cama.Afinal,eu iria ter que dormir de novo.Ou você pode pensar que eu estou tão desanimada,que nem arrumar a cama faz algum sentido,passou do estagio de preguiça ao estagio de desanimação.E agora você me pergunta ‘’ Afinal,o que significa isso para você?’’.E o imprevisível está na minha essência.Sou imprevisível e não me encaixo em nenhuma das opções que dei anteriormente.Não é por que estou com a cama desarrumada,e com um copo de Starbucks em minhas mãos que eu esteja em um péssimo dia.E se trancar no quarto não significa que eu não quero enfrentar o mundo.Muitas vezes eu estou me preparando para encarar o mundo.Mesmo sabendo que a preparação mais eficaz para encarar o mundo é encarar o mundo na prática.Um violão em cima da cadeira do computador,aquele violão este pedindo canções.Meus dedos também,minha alma também.Mais minha alma pede tanta coisa,as vezes ela parece mesmo ser a MINHA alma..Quer tanta coisa ao mesmo tempo.Eu quero tanta coisa ao mesmo tempo.Quero sentir e quero entender o que eu estou sentindo,mesmo sabendo que a essência de sentir é exatamente essa: não entender nada e continuar querendo sentir.Mais eu ainda procuro entender e quer saber por que?..É a minha forma de organizar meus sentimentos,a minha forma de tentar manter eles organizados.Mesmo que as vezes isso seja em vão,se eu não tentar a coisa pode piorar.E meu professor de filosofia ainda me diz que é sempre melhor quando trabalhamos em grupo,e eu continuo dizendo que as vezes eu quero ficar sozinha.Meus amigos estão me chamando para sair,mais eles não entendem que as vezes eu já estou saindo mesmo parado.As vezes eu estou viajando sem sair do lugar.As vezes se eu não quero sair com eles é por que eu já estou participando de um encontro: encontro com mim mesma.E nesse encontro,eu discuto a relação comigo mesmo..Muitas vezes até brigo comigo mesma,e penso “Mais você é uma anta mesmo né? Porque fez aquilo? E por que não fez aquilo?”..As vezes eu penso até em me divorciar de mim mesma,mais o amor sempre vence no final.E é esse amor por mim mesma que eu quero confiar,o amor em Deus que me mantém viva que eu quero confiar.E que eu não sei se você acredita,mais eu gosto de ficar sozinha as vezes.As coisas dão mais certo assim para mim.E faz parte da arte linda e dolorosa da vida: crescer,entender que o “ pra sempre” na maioria das vezes quer dizer só “no momento está tudo bem,mais se alguma tempestade vier vai tudo desmoronar e o para sempre vai junto”.E o nunca e o pra sempre mesmo sendo palavras tão distintas,com significados mais distintos ainda tem uma coisa em comum: todos são usados em momentos que as emoções estão a flor da pele e a nossa razão é afogada pelo coração.E que ter paciência é necessário,mais não é a minha melhor qualidade,é um defeito na realidade.E uma hora ou outra você vai precisar colocar esse seu defeito como a sua principal qualidade – se não quiser enlouquecer.Por falar em enlouquecer..Isso as vezes é bom,sabia?..Se você não mata ninguém e nem se mata é válido se você sabe aproveitar isso.Nos meus momentos mais loucos eu já absorvi as minhas melhores conclusões e as piores também.Saber diferenciar o bom do ruim é algo vital..As vezes eu deixo as pessoas me enganarem por que esse é o meu jeito de saber com que tipo de pessoa estou lidando..É como dar corda para se enforcar,saber aonde é que essa pessoa vai chegar e depois sim atacar.E sobre o amor verdadeiro,eu estou arrumando tudo para quando ele chegar.E um dia ele chega,e quando ele chegar eu estou pronta para colocar minha cara de pateta apaixonada em ação,enquanto isso eu vou cuidando de mim, e tentando compreender coisas incompreensíveis,mais esse é o meu jeito de ver as coisas.E não tente me fazer converter o meu jeito para o seu,é do ser humano discordar e ter opiniões diversas sobre diversas coisas..Para alguns a noite é fria,mais pra mim a noite pode ser quente também.É vital também extrair tudo de você,tudo que você precisa e tudo que você quer.Afinal o que vale mesmo é o que está dentro de você,então tire tudo que puder.E depois reponha de novo.Afinal,se tratando de si mesmo,você pode tirar o quanto quiser e pode repor o quanto quiser,depende só de você.Faça o máximo para que as coisas vitais dependam só de você.Não se faça de desentendido eu sei que você sabe do que eu estou falando.Sabe aquele cara que você disse “ ele nunca faria isso comigo.’’ E ele fez,sabe o que foi isso?..Confiança demais nos outros e confiança de menos em si mesmo.Aquilo não dependia de você,dependia dele,e você estava afirmando algo que não dependia de você,estava colocando a mão no fogo por algo que não dependia de você controlar.E se decepcionou.Agora cate todos os pedaços de você,junte tudo e pense nisso como um crescimento maior.O livro da sua vida é infinito ele pode ter quantas paginas você quiser.Para ser mais clara: tudo que não te fez bem,você pode arrancar,arranque sem pensar muito.Pensar muito as vezes é uma chave para o precipício..Comece a escrever uma nova pagina e faça o livro da sua vida virar um Best Seller para você..E você verá o quanto é bom ter orgulho de si mesmo.E no meio do cenário que todos acham trágico eu consigo olhar com um sorrido sarcástico ,achar uma nota para o violão e até arrumar a minha cama.A minha cama bagunçada,só dizia uma coisa na realidade: a cama está bagunçada por que eu estou tentando arrumar a minha vida.A bagunça exterior é por que eu estou tentando arrumar a bagunça interior que acredite ou não está pior.Em alguns momentos eu andei na contra mão,perdi a direção mais agora estou na pista de novo,obedecendo os sinais tentando não levar uma multa.Afinal a vida é pior do que o pior guarda de transito: a multa por ultrapassar o sinal vem forte.Mais quando a vida te pregar uma peça,suba no palco e mostre o tamanho da sua fé.E entende uma coisa se eu não quero falar os meus problemas e chorar no seu ombro,não quer dizer que eu não queira me fazer de vitima apenas,isso também na verdade,mais é principalmente por que eu tenho uma obsessão de querer resolver meus problemas e ver o tamanho da minha determinação,e como não creio que você vá ajudar em alguma coisa eu prefiro me virar sozinha. Sempre disse que o cara do tempo da televisão errava sempre mais hoje ele preveu “tempestades e temperatura fria e com possibilidades de mudanças no final da tarde”..E o danado acertou hoje,não em relação ao clima da natureza,mais sim em relação ao meu coração.Ele acertou em cheio.


Mais informações »

Aquilo que eu chamo de paraíso.


Não é bem um post daqueles que costumo fazer,algum tipo de desabafo,talvez.Só quero ter esse texto guardado,fica a critério quem quiser ler e mostrar sua opinião.

Uma pessoa veio me dizer a coisa mais sem cabimento que eu ouvi na minha vida: Deus não existe.Se existisse tanta gente não estava sofrendo.Não venha me dizer que cada um tem a sua crença,sua religião.Deus ultrapassa qualquer religião,então já não se trata mais de “religião não se discute,cada um tem a sua”.

Querem saber MINHA opinião?...É eu sei,virou um tema bem polêmico e eu realmente não sei por que..Dizem que de religião não se discute e é isso mesmo e eu não vim aqui para falar de religião.Vim para falar sobre Deus, e Deus não é religião..É o contrário Deus é aquele que ‘’ comando’’ todas ,todas as religiões.Pelo menos é assim que deveria ser.Mas tantas coisas que deveriam ser e não são.O foco é: quando você está passando por dificuldade e continua crendo em Deus vem 10 mil pessoas e dizem “É,cadê o seu Deus?”..As pessoas hoje em dia,andam confundindo tudo...Não é por que Deus existe e por que tenho fé nele que não existirá dificuldades.Vai sim,assim como vai haver felicidade.E se não houvesse dificuldade como Deus iria se mostrar presente e imbatível? Como ele me faria ver que ele sim é meu verdadeiro Herói? ..Não se trata da minha dificuldade,do tamanho dela,ou da proporção que ela tomou.Se trata de quem eu coloco a frente para combater sobre ela.E eu coloco Deus.E então quando eu faço isso por maior que seja a dificuldade ela fica mínima e com Deus a frente eu fico gigante.Não se trata de religião...Tá lembrado de Deus,aquele que deu a vida pra você estar aqui hoje?

E talvez,se eu tivesse uma religião eu não fosse tão próxima de Deus.Por meios e meios eu vou caminhando com a minha fé e a minha força.Um sorriso no rosto e um sorriso no coração.

Existe uma praia que só aparece nos meus sonhos.E eu lembro perfeitamente de como ela é.Talvez seja o paraíso.Eu não consigo me lembrar dos meus sonhos,mais dessa praia eu me lembro perfeitamente.Talvez seja porque em todos os sonhos eu estou sozinha nela,é como se fosse algo raro entrar ali.E ela fica tão perto de mim.Sinto que é como ela estivesse dentro de mim.E eu entrasse quando sentisse vontade, ela sempre estaria ali perfeita e única me esperando.Eu vejo em uma parte..Um mar, e na outra parte rochas douradas/prateadas.Com uma cachoeira bem no meio,o céu está sempre azul.Meio que de propósito para fazer contraste.E há pouca areia,acho que é tudo parte de um plano bem formulado.Afinal na água tenho tantos prazeres que não vou querer ir para a areia mesmo..Parece que está dentro de mim,mais é capaz mesmo de existir algo tão raro e único dentro de mim?é a única opção que vejo.Não acho que seja apenas um sonho.Aquela praia da minha imaginação e que seria muito bom se existisse na realidade me traz paz,me relaxa,como se quando eu entrasse ali nada,nem a minha maior preocupação me atormentaria,nem meu maior compromisso me fazia sair de lá.Pensando bem,se ela existisse na realidade,acho que as pessoas não dariam tanto valor para algo tão raro.Se tornaria comum, e me recuso que aquilo possa se tonar comum.Mais o acesso não é difícil,imagine que dentro de você existe uma luz,uma grande luz com uma porta bem no final.Siga essa luz e você entrará no seu paraíso particular.Demorei para acreditar que algo tão doce,tão suave tão perfeito estava guardado dentro de mim.E espero ansiosamente toda noite para visitar de novo e de novo.E assim quando acordo minhas forças estão novas de novo,tudo que era velho e sem utilidade se foi,e tudo que era velho e ainda tinha utilidade se renovou..E vejo que este sonho não existe significado em nenhum daqueles livros de significados de sonhos.Vejo que se eu souber o significado deixa de ser tão perfeito.As vezes existem coisas que como esta eu prefiro não entender.Eu já entendi o principal: me faz bem.Soa como “chá de animo” para os entristecidos.É isso que eu preciso saber,é isso que me alimenta cada vez mais para deixar esse lugar bem guardado dentro de mim.E existe um guardado dentro de você.Explore-se.Procure respostas em você mesmo para suas próprias perguntas.As vezes as incógnitas podem ser descobertas com um caminho que está dentro de nós.Por isso: deixe de procurar a razão para a felicidade em outros corpos,quando na realidade a razão de toda a felicidade está em você,dentro de você.E ela quer ser encontrada,basta você procurar.As vezes ela está escondida,as vezes ela está perto.Mais sempre está lá.E quanto ao significado eu não vou procurar.Talvez se eu descobrir a essência da perfeição me perca em meio a tantas teorias.Se descobrir o porque talvez deixe de ser tão mágico e tão perfeito.Talvez, a perfeição esteja mesmo nesse mistério e eu não vou deixar a minha mania de desvendar tudo que me aparece,fazer isso escapar.Eu já sei o que preciso saber,pelo menos por agora: que aquilo me faz bem.E tudo que me faz bem,eu quero cultivar dentro de mim.Então,sem entender e sem ter uma teoria firme eu deixo dentro de mim e sei que estou segura.O desconhecido nunca foi tão amigável.

Mais informações »

Mira..Ativada,alvo..(?)






Ah,antes que você leia o texto a seguir é totalmente importante que você saiba que você pode ser chamado de cabeção algumas vezes nesse texto.Então se tem algum problema contra isso se retire.Se não,fique e tome mais um cafezinho( pelo amor de Deus gente,isso foi irónico não venham me cobrar o café depois.)

Odeio começar um texto me esculachando mais eu sou tão cabeçuda as vezes.Que idéia foi essa de esquecer um amor?

Se é amor,não precisa ser esquecido.Não pra mim,todos os ataques bobos.E todo aquele sentimento de “pra mim só existe você ‘’ foram se pensado agora muito estúpidos.Escrotos eu diria.Mais quer saber? Eu adorava mesmo a sensação de entrar em um metro e olhar para (quase) todos os acentos preenchidos e quando via o tal do amor da minha vida sentado,tudo ficava preto e branco.Era como se só ele ficasse em evidencia,só ele ficasse colorido.E eu com a mesma cara de pateta.Ah,qualé?! É normal,povo.Se chama amor.Os sintomas não deixam duvidas.E você sabe contra amor não tem cura,e cansei de procurar remédios contra o amor.E principalmente esquecer os outros amores.Amor,é pra ser lembrado e guardado.E ainda é melhor depois de um tempo do fim..Você pode selecionar só as coisas boas e guardar dentro de você.Aquilo que te faz,crescer.Aquilo que te faz sorrir.Aquilo que te faz ver que todas as caras de pateta apaixonada valeram a pena.Isso não serve para assombrar meu verão solitário.Na realidade quando percebi que meu verão estava solitário logo tratei de animar.Poder pular,pular sem nenhum peso de ‘’ amor mal resolvido’’ ou erros do passado.O nome passado não é passado atoa.Clichê.Mais muita gente ainda não sacou que oque passou já passou.Hoje,é importante.

Eu vou engatinhando com meus passos de bebê,até conseguir correr.Mais não quero correr muito,só o suficiente para sentir o vento bater sobre meu rosto, e cair um pouco de areia nos meus olhos.Eu ficarei incomodada e irei tirar a poeira,irei tirar todo mau estar.Irei me poupar de tanto sofrimento indesejável,irei fazer castelo na areia,mesmo que eu o meu castelo sempre fique mais para uma oca.Eu irei tentar,eu não sei nada da vida.Eu posso ter as minhas experiências,mais maiores são as que ainda virão.E descobri que eu posso treinar para várias coisas,mais para viver.O único treino é: entrar de cabeça e ir superando tudo que a vida impõe.

Palavrinhas de ordem: foco.Tenha um foco,e acredite no seu foco.Só acreditando que acertamos o alvo. Acredito que quando você tem um alvo,e uma flecha.Você tem tudo,se sua flecha for poderosa,tiver uma força e uma mira poderosa também você acerta o alvo.E a força e a mira depende só de quem conduz.Então,não deixe a sua flecha ser conduzida por outra pessoa a não ser você.Não deixe que o acerto do SEU alvo dependa de outra pessoa.Então por mais que sua mira para arco e flecha não seja A melhor.A sua mira para suas decisões darão certo pelo seu foco.Ache seu ponto de equilíbrio.Não há um mapa para mostrar isso.Ai é que ta,o mapa é você quem faz.E lembre que construa muito bem seu mapa.Construa muito bem sua história.Cada caminho é uma lembrança do que se viveu.Faça tudo pensando em ter orgulho depois que pensar sobre oque foi feito.

Mais,é como um fruto qualquer,a semente brotada em nós é pequena, e para que ela cresça é preciso ao longo da vida,cuidar desse semente para que vire um grande fruto.Então cuide da sua capacidade,para que ela vire uma grande capacidade.Você já tem a semente plantada dentro de você,é só cuidar e deixar ela crescer.Entendeu,cabeção?

Ps: Ando tendo alguns sonhos consecutivos sobre uma praia super fora do comum.Mais que me traz uma paz tão desejada.Acho que vou fazer um post sobre a tal praia do meu sonho.Enfim,digam oque acharam desse post.Beijos,gente linda. SMAAACK!



Mais informações »

Quem sou eu

Minha foto
Carioca,leonina,amante da noite e do frio,a ''psicóloga'' de todos os seus amigo e acredita que a vida pode ser mesmo um palco,uma passarela ou qualquer coisa que tenha você no centro de tudo. Acredita em Deus,mas não no Deus de todo mundo. Acredita em anjos,mas estes estão bem aqui,na terra. Acredita em milagres e que eles vem de você. Acredita que as palavras tem poder e que o silêncio também. Acredita que se você acreditar muito em alguma coisa,todos vão acreditar e tudo pode se realizar. Todas as letras espalhadas tentando se encaixar formando palavras e estas formando um humilde texto: são de minha autoria.Não que eu acredito que alguém realmente se interesse em publica-los,mas se for fazer isso: me avise.

Populares

Nathalia A. Abreu. Tecnologia do Blogger.